INSTITUCIONAL

VoltarNOTÍCIAS

Novas carteiras
Fonte: Gazeta Mercantil | 29/03/2006

O Itaú iniciou a operação de dois fundos, segundo a consultoria Quantum. O Feeling FI Multimercado busca superar os investimentos tradicionais de renda fixa através da aplicação em cotas de fundos de classes distintas, podendo direcionar até 10% do patrimônio para aplicações em Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC). A taxa de administração é de 0,5% ao ano.

Já o Labrador FI Renda Fixa aplica no mínimo 80% de seus recursos em títulos de emissão do Tesouro Nacional e títulos e valores mobiliários de renda fixa cujo emissor esteja classificado na categoria "baixo risco de crédito". O fundo cobra taxa de administração de 4%.

A BB DTVM também deu iniciou às atividades de dois fundos. O BB 10 Mil FIC Renda Fixa LP busca rentabilidade através da diversificação dos ativos que compõem a sua carteira, mediante aplicação de recursos em cotas de fundos de investimento classificados como Renda Fixa, que apresentem em sua composição títulos e operações com prazo médio de carteira superior a 365 dias. A taxa de administração é de 2,5% ao ano e a aplicação inicial mínima, de R$ 10 mil.

Já o BB Ações Multisetorial Ativo é um fundo de investimento em cotas de carteiras que compram ações emitidas por empresas brasileiras de diversos setores da economia. Com taxa de administração de 3% ao ano (e máxima de 4% ao ano), o fundo tem aplicação inicial, movimentação e saldo mínimo de R$ 200.

O ABN Amro Asset Management iniciou as atividades do fundo Real Votorantim FIC Referenciado DI, destinado exclusivamente à captação de recursos de funcionários, sócios, gerentes, diretores, contratados, que estejam vinculados ao Grupo Votorantim. A taxa é de 1,2% ao ano.