INSTITUCIONAL

VoltarNOTÍCIAS

Retorno em alta não impede saída de pessoa física

Fonte: Valor Econômico | 16/10/2014 | Beatriz Cutait

Em rota ascendente, o mercado de fundos imobiliários tem conquistado retornos positivos consecutivamente desde fevereiro. O desempenho, contudo, não tem conseguido estancar a saída de investidores da indústria.

Levantamento da Quantum, provedora de informações financeiras, mostra que, em setembro, o retorno médio de todos os fundos listados em bolsa com negociação de cotas, ponderado por valor de mercado, atingiu 0,41%. No acumulado do ano, o ganho chega a 5,22% e, em 12 meses, a 6,41%. O cálculo captura o efeito da valorização das cotas no mercado e o pagamento de rendimentos aos cotistas.

Apenas com a distribuição dos dividendos, o retorno médio das carteiras imobiliárias correspondeu a 0,74% no mês passado, elevando para 7,15% o rendimento no acumulado do ano até setembro. Em 12 meses, o retorno com dividendos chega a 9,63%.

Já o total de investidores pessoas físicas tem caído seguidamente desde junho e correspondeu a 92.383 ao fim de setembro. Em dezembro de 2013, o total era de 101.173 investidores, segundo dados da BM&FBovespa.

O volume financeiro negociado em bolsa pelos fundos somou R$ 426,9 milhões em setembro, 5,7% a mais que em agosto, porém 9,4% abaixo do total do mesmo período de 2013. No acumulado de 2014, o volume movimentado está em aproximadamente R$ 3,9 bilhões, bem abaixo do recorde de R$ 7,85 bilhões visto em todo ano de 2013. Em número de negócios, já foram 730,4 mil até setembro, ante 816,7 mil do ano passado.

Conforme a BM&FBovespa, atualmente 126 fundos têm cotas negociadas em bolsa, dois a mais que em agosto e nove acima do fim do último ano.

O diretor de fundos imobiliários da Rio Bravo, José Diniz, conta que a gestora avalia lançar dois fundos imobiliários que somam mais de R$ 1 bilhão, voltados aos segmentos de shopping e imóveis comerciais/varejo. O desempenho do mercado nos próximos meses será determinante para a casa decidir se vai ou não levar os produtos adiante.